Documentário mostra relação entre Capoeira e dia a dia nos Quilombos

Mostrar a relação entre a prática da Capoeira Angola e a vida nos Quilombos é o principal objetivo do filme ‘Angola Palmares: Dialogando com o Grande Quilombo’. O curta-metragem que conta a história de força e resistência da Capoeira na terra de Zumbi é uma realização da Associação Brasileira e Cultural de Capoeira Angola Palmares – ABCCAP, contemplado no Prêmio Professor Elinaldo Barros, realizado pela Secult-AL com recursos da Lei Aldir Blanc.

 

Mestre Marco Baiano, idealizador do projeto, explica que o filme documenta um processo histórico de grande importância mostrando as similaridades da Capoeira Angola com o dia a dia dos Quilombos e em particular do Quilombo dos Palmares. “Essa é a nossa contribuição documental para a história. Está aqui o registro que mostra não só essa relação, mas a inserção da Capoeira Angola em Alagoas, no Brasil e no mundo”, afirma.

 

Com importantes entrevistas e pesquisa documental, a obra traça paralelos entre os primeiros relatos da Capoeira em livros, há séculos passados, até os dias de hoje. O documentário está ancorado na força de atores históricos, passados e presentes. Depoimentos de mestres e pesquisadores vivos como Mestre Nô, fundador da ABCCAP e praticante da arte capoeira há quase 70 anos; mestre Cláudio dos Palmares, 54 anos de prática da capoeira e um dos mais antigos mestres em atividade no estado de Alagoas; e Helcias Pereira, membro fundador do Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô; reforçam a mensagem da obra que passa pelas dimensões social, cultural, de identidade e de gênero, entre outras.

 

Para o diretor cinematográfico do curta-metragem, Benival Farias, o trabalho é necessário para garantir que as novas e futuras gerações conheçam e vejam, além dos relatos escritos, como os velhos mestres, pesquisadores, professores e praticantes, disseminam o conhecimento e o entendimento real da história afro-brasileira, da capoeira e da vida.

 

“Angola Palmares vem para libertar dos velhos/novos grilhões da escravidão moderna, quase sempre das periferias das pequenas e grandes cidades, vem para fortalecer a Capoeira Angola na terra de Zumbi. Só a partir da compreensão e da difusão do conhecimento histórico afrodescendente será possível entender um pouco mais a relação estreitíssima da nossa capoeira com o Quilombo dos Palmares”, defende o diretor.

 

Equipe técnica

 

Para dar vida ao projeto ‘Angola Palmares: Dialogando com o Grande Quilombo’ a Associação Brasileira e Cultural de Capoeira Angola Palmares reuniu uma equipe extremamente competente e comprometida com a capoeira.

Direção Cinematográfica: Benival Farias

Produção Executiva: Marco Antônio

Roteiro: Jairo José

Direção de Fotografia: Alyne Sakura

Trilha Sonora Original: Cícero Flor

Assistência de Direção: Genivaldo Henrique

Assistência de Produção: Alciele D’Saint

 

Serviço

Para conferir ‘Angola Palmares: Dialogando com o Grande Quilombo’ em primeira mão, é só colocar na agenda:

Dia 6 de novembro - 14h, pré-estreia, na Serra da Barriga, em União dos Palmares;

Dia 13 de novembro - 14h, lançamento oficial, no Centro Cultural Arte Pajuçara, Maceió. A entrada é gratuita.